Os sistemas de gestão revolucionaram a forma de controlar as tarefas financeiras, operacionais e fluxos de trabalho. Isso permite maior foco e eficiência na definição e alinhamento dos processos nas empresas.

Habilidade necessária para atuar em um cenário extremamente competitivo e complexo que não exclui as pequenas e médias empresas. Gerenciar múltiplas variáveis para atender o nível de excelência desejado é o detalhe que pode diferenciar uma empresa líder de uma empresa estagnada.

A começar pelo estoque. A gestão inadequada pode gerar clientes insatisfeitos ao não cumprir com a demanda em tempo hábil e impactar nos resultados da empresa ao manter estocado um volume de produtos sem saída. Por isso é essencial controlá-lo, tendo em mente que ele é fundamental para o desenvolvimento das empresas.

Assim, a conexão com outros setores da empresa é essencial: antecipar-se à demanda do comercial, contatar o melhor fornecedor, garantir preço e entrega, faturar, cobrar. Informações concisas e confiáveis que vão fazer a diferença na gestão do estoque.

Estoque saudável é vital para o crescimento das empresas

1. Prognóstico da demanda

Nem demais, nem de menos. A previsão da demanda é um ponto crítico a ser considerado, evitando a escassez e o excesso de mercadorias.

2 . Classificação

Um grande erro é não saber classificar o estoque. Todos os produtos precisam se adequar a uma categorização. Organização que facilita, também, a análise das demandas.

3 . Priorização

Com os dois pontos citados é hora de dar o próximo passo: montar a estratégia de almoxarifado. O foco é comprar para atender os clientes tanto nas modalidades ‘venda’ quanto nas de ‘comodato/locação’.

4. Política de controle

Para ter o controle absoluto do inventário é preciso ter uma regra definida que guie e acompanhe o processo.

O objetivo desta prática é orientar a organização para a correta administração do estoque. Por exemplo:

·         Quantidade máxima e mínima por produto;
·         Investimento necessário para atender as melhorias;
·         Classificação correta de cada tipo de mercadoria e o giro;
·         Histórico de compras;
·         Evolução cronológica e consulta de custos por produto;
·         Balanço com auditoria de divergências;
·         Estoque de segurança;
·         Curva ABC.

Tudo isso entrega informações para investir de forma estratégica visando o atendimento dos clientes com o nível de excelência desejado pela gestão da empresa.

5. Parcerias estratégicas com fornecedores

Os fornecedores são sócios do seu negócio. Um relacionamento saudável com eles pode facilitar tanto a gestão de compras quanto o controle do estoque. Alianças estratégicas neste sentido são necessárias.

Para conquistar esta sinergia é necessário analisar os produtos que geram um maior impacto no inventário. O sistema fornece relatórios de compras por fornecedor, análise do histórico de compras e histórico financeiro de cada fornecedor.

Lembre-se: o capital humano é com certeza o maior patrimônio de uma empresa.


DICA GESTOR INSIDE

Relatórios para identificar os produtos que precisam ser comprados. Sistematização do processo de compra: cotação, pedido de compra, sugestão de preço de venda e preço de venda. A gestão de compras é estratégica nos negócios e o Sistema Service possui um módulo específico para isso.

Os usuários do Sistema Service têm acesso a um relatório que mostra quais os produtos estão com estoque baixo. A sequência da compra se dá por meio do recurso de Cotações de Preços, que gera um arquivo que pode ser enviado aos fornecedores via email.

Com os dados informados é possível comparar qual a melhor opção de cotação de preço, reduzindo o valor final do produto e tornando-se mais competitivo no mercado.  O preço de venda do produto também é sugerido pelo sistema.

Sobre o autor
Rodrigo Nunez
Analista de Implantação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *